RESENHA | Big Rock, de Lauren Blakely



Big Rock, lançado pela Faro Editorial, conta a história de Spencer Holiday, um homem que já no prólogo mostra ter um enorme ego, e talvez com razão. Ele é ótimo de cama, e mais do que isso, ele entende o que as mulheres querem e gostam, tentando sempre tratá-las bem. Este homem rico e sexy, é filho do dono de uma famosa rede de joalherias, que agora está querendo se aposentar e decidiu vender a rede para um outro empresário de sucesso. Esse comprador é do tipo conservador e por isso Spencer precisa esconder sua vida de playboy até a venda sair. Mas a coisa fica complicada quando o empresário acaba achando que Spencer está envolvido com sua melhor amiga Charlotte.

Charlotte e Spencer são melhores amigos desde a faculdade, e juntos são donos de uma rede de bares de sucesso. Os dois costumam se fingir de noivos quando precisam se livrar de um assediador inconveniente, mas nenhum deles planeja seguir com esse fingimento por mais de um momento. Para ajudar na venda do pai, Spencer acaba assumindo um noivado com Charlotte, e agora os dois precisam fingir durante uma semana que estão completamente apaixonados. Spencer sempre fez o máximo para não pensar na amiga de forma sexual, mas parece que ele não consegue tirar isso da cabeça desde que a armação começou. Será que ao final da semana os dois conseguirão voltar a ser apenas amigos, ou os sentimentos podem mudar?

Olhando pela sinopse, o enredo de Big Rock não parece trazer muita novidade, afinal quem nunca leu uma história envolvendo um relacionamento falso? Mas a autora já começa inovando, por trazer como protagonista e único narrador da história, um homem. Quando começamos o livro, pensamos no Spencer como uma pessoa cheia de ego e até mesmo um pouco grosseiro. Mas logo nas primeiras páginas, já conhecemos um Spencer divertido, companheiro, muito ligado a família, e ainda bem quente.


A leitura deste livro é rápida, porque as interações, diálogos, são bastante divertidos, a forma como a mente do Spencer funciona é um dos pontos altos do livro. A história também traz muito momentos quentes, com um palavreado mais cru, mas nem por isso menos interessante. A Charlotte, apesar de não aparecer seus pensamentos  no livro, também aparece como uma personagem bem construída, divertida, madura, e qualquer diálogo dela com o Spencer é diversão certa. Além de que as cenas sensuais dos dois eram quase explosivas, e a autora conseguiu passar isso bem.

Big Rock pode ser considerado o primeiro livro de uma série da autora chamada Química Perfeita, que conta com quatro livros, em que cada um foca em um casal diferente, mas que os personagens se conhecem. O livro seguinte se chama Mister O, e também traz a mesma formula de Big Rock, com muita sensualidade e diversão. Big Rock é um livro que se encaixa perfeitamente bem na categoria de Romance Erótico, mas também com uma pegada de comédia romântica. Que vai agradar a todos.



0 comentários

Obrigada pela atenção. Assim que possível estarei respondendo :)