RESENHA | Peças Infernais: Anjo Mecânico, de Cassandra Clare



Anjo Mecânico é o primeiro livro da trilogia Peças Infernais da autora Cassandra Clare. Toda a história se passa a partir de 1878, muitos anos antes dos acontecimentos da série Instrumentos Mortais. Ela ainda gira em torno do caçadores de sombras e outro seres do submundo. Como protagonista desta história, conhecemos Tessa Gray (se achar o nome familiar, é porque ele aparece nas séries mais atuais da autora), uma jovem que vai para Londres, para viver com o irmão, após a morte de sua tia Harriet. O problema é que ao chegar lá, seu irmão está desaparecido, e ela acaba nas mãos de seres sobrenaturais que ela não sabia que existiam.

Com isso, Tessa acaba descobrindo fatos importantes sobre seu passado, e acaba adentrando neste universo poderoso e perigoso, envolvendo feiticeiros, vampiros e etc. É assim, que ela acaba conhecendo Will Herondale e Jem Cartairs, caçadores de sombras, que vão ajudá-la a aprender tudo sobre este mundo e a lidar com os perigos que colocam a vida de Tessa em risco.

Apesar de ser uma fã assumida da Cassandra Clare, e ter esta trilogia na estante faz um bom tempo, não estava encontrando a chance de sentar e lê-la. Mas finalmente aconteceu, e apesar de não ser um livro novo, decidi trazer a resenha deles para vocês. Este livro já começa diferente, porque ele se passa um período mais antigo, na era vitoriana, em que os costumes eram bem diferentes. E para quem costuma ler muitos romances de época, vai estranhar um pouco a história, porque ao mesmo tempo em que o período é antigo, e a protagonista tem uma mentalidade bem característica, os caçadores de sombras são bem mais modernos do que eu esperava. Eles não seguem certo costumes que seriam esperados para o tempo. Mas para mim ficou bem especificado o porque dessas diferenças.


O livro me conquista muito por mostrar personagens que conhecemos em Instrumentos Mortais (como Magnus Bane), e os próprios Jem e Will, que são antepassados de personagens conhecidos. Também é interessante ler o livro, quando a gente já sabe mais ou menos qual será o final. Porque quem leu Instrumentos Mortais ou Artifícios das Trevas, já sabe por alto o que acontecerá. Mas nada disso tira a mágica do livro, porque tem muitos detalhes que desconhecemos totalmente.

O enredo é interessante, com diversas cenas de ação, romance e diversos mistérios que precisam ser resolvidos, e que no final outros surgem para guiar o próximo livro. Sobre os personagens principais, Tessa é uma garota forte, decidida, que possui uma habilidade muito especial e que parece que vai evoluir muito no próximos livros. Sobre Will, ele me lembra muito o Jace de Instrumentos Mortais. É um caçador de sombras extremamente habilidoso, irônico e até cruel as vezes, mas no fundo acredito que há uma justificativa secreta para seu comportamento  de afastar a todos, incluindo Tessa. Jem é um amorzinho de pessoa, um caçador também ótimo, e com um problema sério que vai criar muitas situações.

A série parece ser muito legal, com uma história envolvente e que mantem o mesmo patamar das outras obras da autora. Para quem já conhece instrumentos mortais, vale a pena ler esses livros, e se você nunca leu nada da Cassandra Clare, pode ser uma forma interessante de entrar no universo, começando exatamente pela primeira história cronologicamente falando. Mas particularmente, ate agora não posso dizer que é um dos melhores livros dela, apesar de ser muito bom.



0 comentários

Obrigada pela atenção. Assim que possível estarei respondendo :)