RESENHA| Poemas do instante, de Clarice Rosa Rebelo


Quero dizer ao mundo/as minhas maiores inquietações./Ao longe o bem-te-vi me lembra/que o mundo é maior do que eu/o que eu estou vendo.

Poesia, um dos gêneros literários mais sublimes que existe, veio para acalentar a alma cansada, abraçar o coração sem esperanças e dar força ao corpo. É aquela página escrita cuidadosamente por mãos mágicas que vem para trazer um pinguinho de conforto ao final daquele dia estressante antes de se deitar. É aquele livro de cabeceira que não pode faltar. É aquela companhia para um chazinho em dias chuvosos.


Em poemas do instante, a autora quis transformar em arte poética os momentos que temos em nosso dia a dia e os nosso sentimentos mais íntimos, aqueles que não dividimos com ninguém além de nós mesmos. Colocando magistralmente a realidade dentro da poesia e a poesia dentro da realidade, fundindo duas coisas complexas, tendo como resultado uma obra significativa.

Cada poema retrata com uma sinceridade singela sentimentos, momentos, sensações e instantes, vividos não só pela autora mas por cada leitor que passeia seus olhos pelas páginas tão bem escritas. Além, é claro, das ilustrações, que dão um toque extra a beleza das linhas, cada uma delas se relacionando com o poema ao lado.
Se eu pudesse desvendar o mistério/de saber pra onde tudo se evapora,/eu poderia descobrir a real importância/de não se prestar a maior atenção no agora.


0 comentários

Obrigada pela atenção. Assim que possível estarei respondendo :)