RESENHA | Arrebata-me!, de Silvana Barbosa





Arrebata-me! é o quarto livro da série Libertinos, da autora Silvana Barbosa. Fora um Spin-off (conto), esse é o último livro da série publicado até agora. O libertino protagonista desse livro é o já conhecido Jake Rae Cunningham, primo de Suzanne (protagonista do segundo livro) e irmão de Christian (protagonista do terceiro). Mesmo que os livros não dependam um do outro, eu gosto de indicar a leitura em ordem cronológica, porque acho legal já termos referências sobre os outros personagens que aparecem na leitura. Arrebata-me! se passa tempos depois dos outros livros. Jake é chamado para cumprir uma divida de honra que possui com uma senhora, que anos atrás o salvou de uma armação que o prenderia em um casamento terrível.

Para cumprir essa dívida, ele deve acompanhar Amber Stewart até a Itália, uma jovem que passou a maior parte da sua vida vivendo no oriente médio, e que acabou despertando o interesse de um Sheik. A ideia é leva-la o mais rápido possível para a segurança da família, antes que o sheik chegue até ela. A viagem é longa, mas seria simples, se Jake e Amber parassem de discutir, e não houvesse essa enorme atração entre eles. Jake precisa entregar a jovem imaculada a família, mas será que ele vai conseguir?  

Finalmente chegamos ao último livro da série. E esse livro funciona um pouco diferente do outros, algo que a própria autora deixou claro na introdução. Ela decidiu brincar um pouco com a ideia de uma mocinha atraindo o interesse de um sheik árabe, disposto a atravessar o continente para levá-la para o seu harém. Algo que uma família tradicional inglesa jamais concordaria. Assim, nós temos o começo dessa história. Que se passa muito mais dentro de uma carruagem e hospedarias, do que em Londres e em bailes, como os outros. 


Sempre gostei muito do Jake, sendo um parente muito próximo e bom para Suzanne e Christian (ganhando mais destaque nesse livro). Amber é um pouco birrenta no começo, mas é totalmente aceitável, já que no começo ela perde o pai e é obrigada a sair correndo do lugar que viveu anos, e a iniciar uma jornada longa. Ela também é uma moça muito independente, que não quer se casar jamais, então imagina a confusão que isso dá. Mas eles formam um casal fofinho depois. Agora para mim o livro me pareceu curto. Na verdade, o terceiro também é bem menor se comparado aos dois primeiros. Assim, a leitura acabou rápido, mas não foi uma história contada na correria, sem ritmo.

Talvez o fato de o casal passar tanto tempo junto, sem interferência de outras pessoas, ou tendo que seguir protocolos tenha feito a conseguir fluir bem mais rápido do que em outros livros. A autora continua apresentando aqui uma história divertida, bem humorada e recheada de cenas românticas. É impossível não se encantar com esses libertinos, que apesar de terem aprontado muito na vida, são os primeiros a perceber que estão apaixonados, e fazem de tudo para conquistar a garota. Arrebata-me! pode não ser o meu livro favorito da série, mas ainda vale muito a pena ser lido. Principalmente por quem já gosta dessa série.





0 comentários

Obrigada pela atenção. Assim que possível estarei respondendo :)