RESENHA | Cage, de Andy Collins





Anos atrás, Cage e Erin eram namorados no colegial e não conseguiam imaginar a vida longe um do outro. Mas um acontecimento desastroso separa os dois, e Cage promete nunca mais colocar os pés na pequena cidade onde cresceu. Mas por causa do pai, anos depois ele é obrigado a quebrar sua promessa e reencontrar seu antigo amor, agora casada com o irmão gêmeo de Cage, Luke, e com um filho. Com todo o sentimento por Erin ainda vivo, como ele lidará com esse reencontro? Principalmente quando ver como Erin mudou?

Erin nunca superou seu amor por Cage, e tem que lidar todos os dias com uma escolha que fez na juventude. Todos imaginam que ela tem um casamento perfeito com Luke, mas esse relacionamento esconde segredos inimagináveis, e que prometem destruir o que resta dela, e afetar a todos aos seu redor.

Nunca um livro teve um título que encaixa tão bem. E não só pelo fato de o título levar o nome de um dos protagonistas, mas por que em inglês "Cage" significa Cela, Prisão, Prender, e isso reflete muito bem o que a protagonista Erin passa emocionalmente. Pela sinopse do livro, eu sabia que haveria uma esspécie de triangulo amoroso entre os gêmeos Luke e Cage, com Erin, mas a história foi muito mais surpreendente ao trazer um tema tão forte como a violência doméstica.


Esse livro tem cenas bem impactantes e que prendem o leitor o tempo todo. Fiz uma leitura bem rápida, e este é um daqueles livros em que você vai dormir e ainda fica com ele martelando na sua mente, e acho isso o máximo, quando acontece. Os personagens são complexos, com diversas facetas, e comportamentos que hora são aplaudidos e hora são questionados. Erin é uma mulher que sofre muito, e tem sequelas físicas e emocionais disso, mas que com o apoio certo, pode tomar decisões corretas.

Cage e Luke são um outro caso que me atraiu muito, principalmente Luke, que é um daqueles personagens que você quer analisar a todo momento. A escrita do livro é boa, com tudo sendo detalhado na medida certa, com uma dinâmica bem legal. Cage é um daqueles livros que te surpreende no final, e te coloca pra questionar alguns pensamentos quando acaba. Ele lida com a história dosando certo o romance com a realidade, e está de parabéns por isso. Este aqui é um daqueles livros que a gente termina querendo que todo mundo leia também.







0 comentários

Obrigada pela atenção. Assim que possível estarei respondendo :)