RESENHA | Corte de Espinhos e Rosas, de Sarah J. Maas




Corte de Espinhos e Rosas é o primeiro livro de uma trilogia já lançada pela editora Galera Record, e escrita pela Sarah J. Maas, a mesma autora de Trono de Vidro. A história gira em torno de Feyre, uma jovem humana que é responsável pela família que acabou ficando na pobreza após um mau negócio. Cabe a ela percorrer a floresta fria a procura de animais para caçar e em um desses dias ela acaba matando um lobo, sem saber que ele era um feérico disfarçado. Considerada culpada pelo assassinato do ser mágico, Feyre é condenada a viver Prythian, o reino dos feéricos que fica outro lado da muralha que separa o reino deles do dos humanos.

Assim Feyre passa a viver na Corte Primaveril com Tamlin, o Senhor de lá e quem cobra a dívida dela. Com o tempo, tudo o que Feyre sabia ou pensava sobre os feéricos começa a ser questionado, inclusive seus sentimentos por Tamlin. Mas uma ameaça pode acabar com Tamlin, seu povo, e se arrastar para o reino dos humanos. Vai caber a Feyre decidir pelo o que vale a pena lutar e até onde ela irá para proteger aqueles que ama.

Já faz um bom tempo que esse livro foi lançado e a capa linda dele sempre me chamou a atenção, mas nunca tinha tido a oportunidade de ler. Pra começar, ele me lembra um pouco o mundo das fadas da Cassandra Clare no universo dos livros de Instrumentos Mortais, mas talvez porque as duas autoras tenham usado a mesma base mitológica inicial e porque elas conseguem passar as coisas de forma bem parecida. Ambos os seres delas, mesmo com variantes, conseguem manter as características de seres milenares, com mais maturidade e um ar de tédio de quem já viu muita coisa, além da brincadeira com palavras e verdades.

A escrita da autora é muito boa, sendo sempre pelo ponto de vista da Feyre, que pra mim é uma personagem bem desenvolvida, madura, que teve que carregar sempre muita responsabilidade com a família e uma amargura pelas condições que vivia. Quando ela passa a viver em Prythian, um lugar completamente diferente da terra dela, Feyre mostra um outro lado dela, e ela passa a enxergar as coisas de forma diferente também. Tamlin é um personagem que conquista o leitor ao longo do livro, e junto com a Feyre vamos descobrindo mais coisas sobre ele.

O enredo é bem interessante. Existe muitas perguntas que vão sendo respondidas no decorrer da história, diversas cenas de ação, intrigas e até mesmo cenas românticas mais sensuais. No meu caso, que já comecei o livro sabendo de determinados spoilers sobre o fim da série, fiquei muito curiosa, porque as coisas vão acontecendo e ficava me perguntando como chegaria em tal situação. O livro é muito dinâmico e terminei o livro em pouquíssimo tempo, ansiosa pelo desfecho.

Corte de Espinhos e Rosas apresenta um interessante universo das fadas, que já é pouco explorado na literatura, de uma forma adulta e curiosa, recheada de ação, aventuras e romance. Trazendo alguns temas como amizade, família, sobre o que estamos dispostos a fazer pelas pessoas que amamos e como isso nos muda. É uma ótima abertura da trilogia e já confirma o motivo pelo qual a série é tão popular.







0 comentários

Obrigada pela atenção. Assim que possível estarei respondendo :)