LISTANDO | Mulheres Fortes na Literatura

O tema feminismo já passou aqui no blog algumas vezes, mas dessa vez resolvi fazer uma lista das 4 mulheres que mostraram poder na literatura, afinal estou inspirada com o novo lançamento nacional da autoras A.C. Meyer, O Tipo Certo de Garota Errada



Já fazem muitas décadas que a literatura vem evoluindo cada vez mais em mostrar a mulher como de fato ela deve ser apresentada. Não estamos satisfeitas com a forma que, principalmente, os romances "água com açúcar" vem apresentando a gente. Já estava na hora de podemos nos refletir em personagens como Malu. 

Então separamos 4 personagens fortes que estavam além dos seus tempos e que ajudaram a criar o que temos hoje por meio de sua escrita.

1. Orgulho e Preconceito, Jane Austen

A outra personagem mais antiga que conheço é Elizabeth Bennet, de Jane Austen. Agora sim uma personagem feminina forte criada por uma mulher, numa época onde não tínhamos nenhuma voz. é altruísta, inteligente, orgulhosa e muito teimosa. Ela gosta de fazer as coisas do seu jeito, mas também sabe que perdoar e reconhecer seus próprios erros fazem parte do jogo.


Imagem relacionada

Levando em consideração que o livro foi escrito em 1813 e Lizzie ainda é inspiração para milhares de mulheres, podemos ver o quanto Jane foi corajosa e um exemplo de mulher para toda uma sociedade e para o mundo.


2. Jane Eyre, de Charlote Brownty

A famosa frase de Jane Eyre, personagem criado por Charlotte Brontë, escrito em 1847, que falava;

"Eu sempre prefiro ser feliz do que digna" 

Coloca Jane como uma das principais personagens da literatura que você precisa conhecer. 

Imagem relacionada

Assim como Jane Austin, Charlote mostrava para o mundo sua coragem ao escrever sobre assuntos tão fora da realidade de sua sociedade. Não é para menos que tanto uma quanto outra estejam até hoje percorrendo gerações.

3. A Megera Domada, de Sheakespeare

Em 1899 temos a primeira inspiração de mulher verdadeiramente forte escrito por um homem (o que não é lá o melhor dos cenários, mas ok). A Megera Domada, de Shakespeare, é um livro que apresentou Catherine, uma personagem totalmente fora dos padrões impostos pela sociedade para as mulheres da sua época. 

Resultado de imagem para a megera domadaResultado de imagem para 10 coisas que eu odeio em vc

Mesmo com o nome do livro sempre um tanto quanto machista e o desenvolvimento da história ainda mais, já começamos a ver uma personagem que valeu tanto a pena ser criada que hoje em dia o livro já serviu de inspiração inúmeras vezes para readaptações no cinema e na tv. Uma delas, a mais famosa e totalmente feminista, "10 Coisas que eu Odeio em Você".

4. Dom Casmurro, de Machado de Assis

Na literatura nacional temos Capitu. Criado em 1899, a "cigana de olhos oblívios e dissimulados" em muitos momentos se impõe como figura sensual e avassaladora, algo bem marcante e moderno para os tempos que foi escrito.


Resultado de imagem para capitu

Tendo em vista que só sabemos de Capitu pelos olhos do tão apaixonado Bentinho, que durante o texto se mostra bastante ciumento, é complicado entender o valor desta personagem como força feminina. Mas lembrem-se do que Bentinho mesmo fala: 

"Capitu era Capitu, isto é, uma criatura mui particular, mais mulher do que eu era homem."

1 comentários

  1. Olá
    Eu amo literatura com mulheres fortes. O livro pode até ser chatinho, mas se tem uma mulher forte, eu me empenho na leitura. É aquele sentimento de realização quando vemos mulheres reais nos livros.

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir

Obrigada pela atenção. Assim que possível estarei respondendo :)