CRÍTICA DO FILME: ACERTANDO O PASSO


Todos merecem uma segunda chance, não é mesmo?
 

No filme, Imelda Staunton vive Lady Sandra Abbot uma mulher de alta sociedade da Inglaterra e de uma personalidade muito forte, que dedicou sua vida para seu marido e filha e quando finalmente ela vê a chance de um descanso com a aposentadoria de seu marido, descobre que esta sendo traída e sua vida vira de cabeça para baixo.
 



 Ela se muda para casa da irmã, Elisabeth (que todos no filme chamam carinhosamente de Bif) que é mais humilde, e lá revive coisas do seu passado que havia reprimido por conta de seu marido conservador e descobre novos sentimentos. Junto de sua irmã, Charlie, Jackie e Ted, Lady Abbot embarca numa aventura de reconhecimento pessoal e se da chance de recuperar o tempo perdido.
 



Charlie, o interesse amoroso de Lady abbot, também vive um drama em sua vida, sua mulher vive num lar para pessoas com doenças mentais e não se lembra mais do homem que passara muitos anos de sua vida, e mesmo assim Charlie não deixa de ser uma pessoa positiva e alegre.
 

Bif se destaca como uma das melhores personagens, a irmã que vive a vida intensamente para sua idade, não deixa que nada pare seus objetivos, a mulher nada, dança, namora e vive tudo o que tem de viver!



A comédia dramática, além de atuações primorosas e um roteiro divertidíssimo passa uma leveza e mensagem importantíssima, todos merecemos uma segunda chance na vida e temos de viver cada momento como se fosse único. O filme faz rir, faz chorar, faz sonhar e cumpre seu papel de entreter e muito bem!

0 comentários

Obrigada pela atenção. Assim que possível estarei respondendo :)