TARTARUGAS ATÉ LÁ EMBAIXO, JOHN GREEN



John Green é um autor muito badalado atualmente, mas confesso que não faço dos apaixonados por ele. No entanto, quando vi o lançamento de Tartarugas Até Lá Embaixo, fiquei interessada: primeiro, pela capa – que achei diferente; depois, pela sinopse – que também achei diferente; e, por fim, por ter referências a Star Wars :) 

Em Tartarugas Até Lá Embaixo, conhecemos Aza Holmesuma adolescente de 16 anos que tem TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo) e sua melhor amiga Daisy (que escreve fanfics de Star Wars e daí as referências). Ao descobrirem que um milionário, envolvido em alguns escândalos de corrupção, está desaparecido, as meninas decidem procura-lo.
E não é que duas adolescentes podem ter mais sorte que a polícia?

O livro tem um final satisfatório, apesar de previsível. Mas, sem dúvida, o que mais importa aqui é o caminho que nos fez chegar nesse final. Ao longo das páginas, John Green quebra tabus falando dessa doença (para quem não sabe, ele próprio sofre de TOC) e caracterizando a personagem de tal forma que é impossível não se sensibilizar com ela.
Só que a saudade permanecia. Assim como a saudade que eu tinha do meu pai. E de Harold. Eu sentia falta de todos. Estar vivo é sentir saudades.
Os demais personagens também são bem descritos e as histórias secundárias que compõe o livro nos fazem refletir bastante, principalmente em relação aos filhos desse milionário excêntrico e a relação familiar que eles possuem.

Por todos esses pontos, ressalto que me surpreendi com a leitura e considero essa obra a melhor do autor!

0 comentários

Obrigada pela atenção. Assim que possível estarei respondendo :)