A BATALHA INESPERADA, DE CAROLINA RAMALHO





A Batalha Inesperada, é mais um lançamento da editora Autografia, escrito pela jovem autora Carolina Ramalho. A história é sobre Ashley, uma jovem de 16 anos que está terminando a escola. Ela tem uma família feliz, cheia de amigos e parece que o novo aluno da escola está interessado nela. Tudo parece perfeito, mas uma viagem para visitar um parente acaba sendo o começo de várias mudanças na sua vida, que podem causar alegrias e grandes tristezas.

Com uma capa linda, que chama bastante a atenção, este livro é narrado pelo ponto de vista de Ashley, que é uma garota bem normal. É um daqueles casos em que a leitora se identifica e se enxerga em seu lugar. A forma como ela lida com o irmão e a família, a sua relação com os amigos. Vários personagens aparecem no livro, e formam um núcleo de jovens divertidos e com atitudes e desejos juvenis.

No primeiro momento o leitor imagina uma história, mas as coisas vão mudando durante a leitura, e envereda pra algo bem diferente. Mas para mim, o livro tem algumas falhas que dificultam muito a leitura e acabam deixando a desejar. Narrar um livro em primeira pessoa é uma oportunidade de o leitor poder conhecer mais intimamente o protagonista, com suas histórias e pensamentos, e na grande parte do tempo não há isso no livro. Ao final você não sente nenhuma ligação ou proximidade com a personagem, porque tudo é contado de forma muito superficial.


O mesmo vale para os acontecimentos e outros personagens. Todos os fatos são contados de forma tão corrida e muitas vezes sem nenhuma proximidade com a realidade, que a leitura fica difícil. Algumas conversas acabaram ficando muito forçadas, com assuntos puxados do nada, e por causa da forma como os diálogos são colocados, as vezes é difícil saber quem está falando ou respondendo.

A Batalha Inesperada é um livro que busca falar de dramas juvenis, mas que não encontrou a forma ideal de passar esses sentimentos para os leitores. É importante que o autor aproveite as páginas para criar de forma suave os acontecimentos e passa-los para quem lê. Acredito que é uma história que possui muito potencial, e que a autora pode evoluir cada vez mais em sua escrita.



0 comentários

Obrigada pela atenção. Assim que possível estarei respondendo :)