AS PRIMEIRAS QUINZE VIDAS DE HARRY AUGUST, DE CLAIRE NORTH


Lançado pela editora Bertrand Brasil em 2017, As Primeiras Quinze Vidas de Harry August é um extraordinário livro de ficção, sobre Harry, um homem capaz de morrer várias vezes. Como assim? Toda vez que Harry morre, ele nasce novamente na mesma vida e momento em que nasceu da primeira vez. Não importa qual caminho ele siga na vida, para onde vá ou como morra, ele sempre nasce na mesmas condições, e mais do que isso, ainda criança ela recupera todas a memórias de suas vidas passadas. Todas as experiências e aprendizados continuam em sua mente, como se ele nunca tivesse morrido.

Harry faz parte de um grupo chamado Clube Cronus, formado por pessoas como ele, que ajudam os renascidos a se adaptarem e que convivem passando informações do passado e futuro entre si, em diferentes tempos. E entre seu tipo existe uma regra importante: Não interferir no tempo. Não se deve acelerar acontecimentos ou alterá-los, pois a experiência já comprovou ser fatal para o mundo e para o povo de Harry. Mas então, na véspera de uma de suas mortes, Harry recebe a visita de uma criança (um dos seus) que veio passar uma mensagem a diante: O mundo está acabando. O fim está chegando cada vez mais rápido.

Fiquei um tempo pensando em como eu poderia dizer em palavras o quanto gostei desse livro. Comecei sua leitura sem grandes pretensões, mas curiosa pela ideia de um personagem capaz de morrer, mas que sua mente continuasse vida como um imortal. Como em um desses típicos filmes que mostram a repetição de um dia, este livro mostraria a repetição de uma vida inteira. Mas posso dizer que de repetição não há nada. Cada vida de Harry que acompanhamos, temos uma história completamente nova, mas obviamente influenciada pelas experiências e aprendizados, contada por um personagem carismático, maduro (após tantas vidas) e até mesmo cínico, e com uma escrita da autora fascinante e que prende o leitor a cada página.


Contada em primeira pessoa, para o leitor é como se Harry estivesse contando a você sobre sua vida, seguindo uma sequência lógica, mas misturando (de forma perfeita) momentos importante de vidas diferentes, sem seguir necessariamente a ordem numérica. O livro apresenta personagens complexos e fascinantes, com a apresentação de diálogos reflexivos sobre a sociedade e o tempo, com uma dose equilibrada de romance, drama, suspense e ficção científica. Quando o livro chega no terço final é impossível parar a leitura, porque o leitor precisa saber como as coisas vão se desenrolar, como Harry e o "vilão" vão conseguir ganhar um do outro em um jogo cheio de detalhes que apenas alguém com tanto tempo vivenciado, poderia entender e se preparar.

Quando acabei o livro, tive uma verdadeira ressaca literária, porque simplesmente não conseguia parar de pensar nele. A cenas que acompanhei, o final surpreendente, a ideia de poder reviver diversas vezes o mesmo período, podendo sempre tomar decisões diferentes, e assimilando o que essa habilidade a longo prazo faz com uma pessoa. Temos aqui um livro profundo, cheio de reflexões, para quem gosta de bom drama/suspense com uma boa dose de ficção cientifica. Espero que gostem da leitura tanto quanto eu.



0 comentários

Obrigada pela atenção. Assim que possível estarei respondendo :)