HÓSPEDE MALDITO

Resultado de imagem para mae! filme 1040


Nós somos uma doença devastadora. Nós entramos em um corpo saudável, atacamos o sistema imunológico, tornamos nossa vitima fraca e propensa a doenças, matamos nossa casa, destruindo até que não tenha mais nada para sugar. O ser humano é o único animal que destrói o seu próprio habitat, seria mais justo se vivêssemos em uma bolha de onde nunca poderíamos sair, onde seria possível extrair toda a vida até que não restasse mais nada, então todo o dano e todo o mal que semeamos e fazemos crescer, somente nos afetaria.

O filme Mãe! tem causado diversas discussões, e apesar da maior parte delas
serem pessoas que odiaram o filme por não entenderem uma virgula, há também pessoas que o consideraram como uma agulha encontrada em um mar de filmes sem conteúdo. Eu não ligo se você não gostou do filme, não ligo se você o amou e achou a fotografia -seja lá o que for isso- fantástica e também não importa se você ainda não o viu, eu só queria lembrar/informar a todos que a Terra não gosta da gente e nos quer bem longe. É impossível culpa-la por isso e não seria fácil convence-la a repensar os seus conceitos sobre nós. Ela deu o seu fruto, suas raízes, seu sol, seu mar, ofertou tudo de bom grado e ainda assim viu o mais racional dos seus filhos a matar lentamente com uma frieza absurda.


Não é novidade, eu sei que você já aprendeu sobre isso. Aquecimento Global, desmatamento, animais em extinção, isso tudo faz parte do nosso dia-a-dia e alguns acham que tudo bem, que se a Terra segurou as pontas por tanto tempo porque diabos iria acabar justo agora enquanto estamos vivos? Não seria justo, não é? Os filmes sobre o fim do mundo não causam mais o impacto de antes, comentamos sobre os efeitos que foram usados para que o fogo, a água e os prédios caindo parecessem tão reais, mas não refletimos sobre a verdade que está por trás daquilo. Nós estamos cansando a Terra.

Somos mal educados, invasivos, egoístas, pretensiosos. O que nos falta em caráter sobra em ego. A frase "pense no futuro dos seus filhos" não tem mais o mesmo efeito de antes, estamos vivendo o presente, correto? Transpirando juventude e boas -falsas- vibrações. Somos um câncer e isso é tão triste. Eu não queria destruir a única coisa que nos foi confiada, mas eu destruo. Talvez esse aperto que sentimos no peito quando vemos que mais um animal foi extinto, que mais uma mata foi destruída e que mais uma geleira se fundiu de forma permanente ao mar, possa ser o nosso começo para a salvação da terra, mas eu ainda acredito que só poderíamos salvar esse mundo se deixássemos ele para sempre.

0 comentários

Obrigada pela atenção. Assim que possível estarei respondendo :)