Header Ads

https://www.amazon.com.br/b/ref=as_li_ss_tl?node=16337903011&pf_rd_m=A3RN7G7QC5MWSZ&pf_rd_s=merchandised-search-1&pf_rd_r=25NB0E9QZ77ARZK9R4XS&pf_rd_t=101&pf_rd_p=016d5e8e-fbd7-4556-89df-e2fa66391ee3&pf_rd_i=16337903011&linkCode=ll2&tag=maravilhdesco-20&linkId=fd09f073782dbee08f43fefbb4db448b

SIMPLESMENTE O PARAÍSO, DE JULIA QUINN





 Este ano mais uma série da famosa autora de romances de época Julia Quinn foi lançado aqui no Brasil. Na verdade, de forma bem inovadora, a editora Arqueiro lançou os quatro livros da série simultaneamente, de forma separadas ou dentro de um box único simplesmente encantador, que vou mostrar mais na frente. Dentro do universo literário da autora, qualquer leitor de sua série mais famosa, Os Bridgertons, já ouviu falar do concerto anual das Smythe-Smiths. Onde quatro jovens solteiras da família tocam instrumentos em um evento que reúne diversos membros da sociedade. O que é normal, se não fosse por um detalhe: todas tocam muito mal, e costumam massacrar qualquer peça musical que tocam. Apesar disso o evento é sempre movimentado e ninguém fala nada de errado a qualquer membro da família.

Assim, a autora decidiu criar histórias para esse quarteto tão popular em suas obras. Começando por este livro, Simplesmente o Paraíso, que foca em Honoria Smythe-Smiths, uma jovem que está ciente de sua falta de talento ao violino, mas que entende a importância de uma tradição familiar. Caminhando para sua terceira temporada em Londres, e segunda entre o quarteto musical, ela tem esperanças de finalmente conseguir um bom casamento, e que seu irmão Daniel consiga voltar para a Inglaterra após fugir de um outro nobre vingativo. Já Marcus, um conde quieto, é o melhor amigo do irmão de Honoria, e sempre conviveu com ela, desde que eram muito novos.

Apesar de uma agradável amizade, nunca houve nada de especial entre Marcus e ela, até que ele promete ao amigo Daniel que vai zelar por sua irmã, e discretamente impedir que ela cometa algum erro na escolha de um marido. Mas uma série de acontecimentos aproximam Honoria e Marcus, e eles percebem que seus sentimentos podem não ser tão fraternais quanto pensavam.


 Temos aqui mais uma série da Julia Quinn, com todas as características comuns a seus livros: romance, humor, perspicácia e personagens cativantes. Honoria é uma personagem que o leitor logo se identifica, ela é inteligente, bem humorada e com o desejo de ajudar. Marcus é tímido e retraído, mas sempre se soltou com a família Smythe-Smiths. É muito legal, ver como ele e Honoria possuem uma intimidade incomum entre membros da sociedade, que não são parentes ou casados. E essa relação vai crescendo, e a cada momento o leitor torce para que eles fiquem juntos logo.

Por sinal, as coisas demoram para realmente acontecer entre o casal, algo que é comum aos livros da Julia Quinn, mas como sempre digo, não causam nenhuma sensação de maçante ao livro. Achei o livro muito divertido, principalmente quando envolvia as quatro moças do quarteto, Iris, Sarah e Daisy. A ideia de todas saberem que são péssimas instrumentistas, e de que o publico também sabe, mas mesmo assim todos participam do evento é engraçado só de pensar.

Resumidamente, achei o livro um doce, muito delicado, com uma dose certa de romance e diversão. Não é o meu livro favorito da autora, talvez por não ter nenhuma grande reviravolta na história, mas ainda assim é um ótimo livro de romance, e que dá inicio a mais uma série da autora, que promete conquistar corações.







Nenhum comentário

Obrigada pela atenção. Assim que possível estarei respondendo :)

Tecnologia do Blogger.