Header Ads

KILLING AND DYING, DE ADRIAN TOMINE

Mais uma HQ nos provando que não só a arte existe, como também é muito bem representada em forma de livro! (e sim! HQ também é livro!) 


Cada um de seus seis capítulos conta uma história diferente, mas todas elas te uma coisa em comum, o tema realidade! Quebrando todas as expectativas de mais um possível clichê, Killing and Dying não encontra problemas em nos vender suas histórias e passar toda a essência que precisamos para amar uma HQ com toda a nossa alma!  

Foto por Hugo Rio (Link da Página Singulares)
1.    A Brief History of the Art Form Known as "Hortisculpture"
O quadrinho já começa esmagando nosso coração, mostrando o cotidiano de um artista frustrado que ganha a vida trabalhando como jardineiro. A primeira história nos mostra todas as fazes possíveis do fracasso e nos deixa curiosos para o fim, que para mim foi totalmente inesperado!  

2.    Amber Sweet
Já a segunda história conta o caso de uma menina que é confundida com uma atriz pornô no início de suas aulas na faculdade. E os boatos acabam se prolongando tanto a ponto de afetar diretamente sua vida pessoal!
3.    Go Owls
A terceira fala resumidamente sobre um homem que precisa escolher entre sua namorada ou sua carreira.

 Foto por Hugo Rio (Link da Página Singulares)
4.    Translated, from the Japanese
A quarta história nos deixa meio perdidos! Primeiro porque parece ser apenas uma carta para alguém que já morreu e quando você começa a achar que está entendendo alguma coisa... puff 
5.    Killing and Dying 
A história que originou o nome da HQ fala sobre uma família na qual a filha, uma menina introvertida (principalmente por sua gagueira) que tem o sonho de se tornar uma comediante de stand up e que até tem o apoio de sua família a curto prazo.
6.    Intruders
Essa história é mais uma das que você tem que simplesmente entender (e eu não entendi muito bem), mas que resumidamente conta a história de um homem que invade uma casa onde ele morou no passado e acaba sendo surpreendido e tendo que fugir.


Foto por Hugo Rio (Link da Página Singulares)

A HQ não é toda certinha. Alguns contos têm apenas quatro páginas, enquanto outros mais complexos tem até dez. Porém isso não faz a minima diferença, você provavelmente vai gostar mais da história com que se identificar ou até o tema que você preferir. 


Sabendo muito bem expressar o sentimento humano e a realidade de uma forma bem crua, o que faz não só conseguirmos entrar de cabeça na história como também querer devorar completamente o quadrinho que tem a arte e o desenvolvimento de suas tramas perfeitos! 

Nenhum comentário

Obrigada pela atenção. Assim que possível estarei respondendo :)

Tecnologia do Blogger.