LEITURA À DOIS: Laranja Mecânica, de Anthony Borgess

No Leitura à Dois de hoje, o parceiro da vez é o Catraca Seletiva, que é um blog eclético, aborda diversos temas literários entre outros, e super indico uma passadinha por lá! Então bora para a Leitura á Dois?


Para começo de conversa, do que se trata a história?


Laranja Mecânica, de Anthony Burgess, conta a história de Alex. Um garoto rebelde que vem narrando seus atos de violências cometidos juntamente com sua gangue, tudo com um linguajar difícil e carregado que obriga o leitor acompanhar um glossário. Conforme Alex narra, ele mostra posteriormente como foi passar por um tratamento de choque para "curar" a rebeldia com um efeito reverso.



O que você achou da escrita do autor no decorrer do livro?


Como já dito, a linguagem carregada de gírias que o autor criou para o personagem, é complexa e obtém a necessidade do acompanhamento de um glossário. Mas com o decorrer da leitura, você acaba por se acostumar com as palavras e pode até mesmo trazer algumas para o seu dia a dia, como horrorshow. 


Que mensagem você crê que o autor quis passar com sua história?

Anthony com a história de Alex, veio com a mensagem trazida de uma sociedade do futuro onde o governo trata com violência quem gera violências. A mensagem prega o retorno, e o que realmente pode vir acontecer futuramente ou que até mesmo, já vem acontecendo.

E com essa mensagem, que aprendizado você agregou em sua vida?

Por ser uma mensagem revolucionária, você acaba por refletir sobre como vem sendo o comportamento atual da sociedade e como seria se o tratamento que é feito na história fosse aplicado atualmente.

Para finalizar, qual trecho do livro lhe chamou mais atenção, e por quê?

A virtude vem de nós mesmos. É uma escolha que só a nós pertence.
Quando um homem perde a capacidade de escolher, deixa de ser homem.

Quando dizem "criação vem de casa", realmente vem, mas nós nos tornamos o que queremos ser. Há aqueles casos em que os pais ricos querem que seu filho se torne Doutor e o filho se torna drogado, traficante, bandido ou qualquer outra coisa do gênero. O que só mostra que nós escolhemos os caminhos que traçar, nós fazemos o que "queremos", nós temos o poder de seguir o caminho da violência assim como Alex, ou não.



E então? Minhas respostas bateram com o que vocês pensaram? Sim? Não? Ficaram na dúvida? Então entrem no Catraca Seletiva, e vejam as respostas que o Vitor colocou. E coloquem a de vocês aqui nos comentários também para nós trabalharmos a mente um pouquinho em cima desse livro que é tão cheio de mistérios e objetos cortantes. Então é isso, um beijo e até a próxima postagem!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela atenção. Assim que possível estarei respondendo :)

Instagram