Header Ads

RESENHANDO UM NACIONAL: Dois Mundos, de Simone O. Marques



Num futuro distópico, Marina é uma jovem brasileira que carrega a força e os poderes de três grandes deusas celtas. Ela é aquela que cria, acolhe e mata. Protegida por guerreiros, perseguida por mortais e desejada por deuses, precisa encontrar os míticos tesouros da Tribo de Dana se quiser salvar o que restou do mundo...


Ano de 2021. A Terra está devastada e poucos são os sobreviventes. No Brasil, grupos se reúnem em pequenas vilas em torno da água potável. O oásis neste caos fica na Chapada dos Veadeiros, na Fazenda Tribo de Dana, onde vive um povo guerreiro que acredita tudo ser parte dos planos da Grande Mãe. Neste paraíso vive Marina. Considerada o avatar de três grandes deusas celtas, precisa lidar com poderes diversos de cura, vida e morte. Ao abrir o véu que separa o mundo de mortais e deuses, a jovem liberta antigas divindades. E dois domínios distintos estão prestes a colidir quando ela descobre que detém nas mãos o destino da humanidade.




Em Dois Mundos, de Simone O. Marques, Marina é apenas uma menina de 13 anos quando descobre que foi escolhida para ser o avatar de três grandes Deusas: Dana, a grande mãe, Morrigan, a deusa da guerra e da destruição, e Brigith, a deusa da luz, que lhe dominam quando querem transmitir uma mensagem. A primeira vez que ocorreu, o mundo entrou em combustão e a guerra foi declarada entre as religiões. Os não seguidores da Deusa queriam matar a pequena Marina, mas foi defendida com garra pela Tribo de Dana abaixo da aurora que foi aberta no céu, e posteriormente a pequena Deusa foi acolhida na Fazenda, onde tudo e todos à glorificavam e mimavam constantemente. 

Cinco anos se passaram, e as coisas não mudaram. Enquanto dentro da Fazenda tudo era mil e uma maravilhas, fora era somente ruínas, onde Pedro, O Oráculo da Deusa, se encontrava. O real problema disso tudo? Marina aos 18 anos não estava nada contente em estar presa naquela Fazenda onde não havia shoppings, internet, celular e todas as coisas mundanas. Sendo assim, Marina andava sempre triste, mau humorada, e com a língua afiada, principalmente quando o assunto era Os Sombras. Cavalheiros que a seguia em distancia para sua precaução.

Já cansada de ser sempre glorificada e não poder fazer nada sem Os Sombras, Marina acaba por desafiar Brian, um de seus sombras, e entra em um lugar sagrado onde os riscos são grandes, e obviamente que uma tragédia acontece prendendo não somente Marina, mas Brian e Arthur, outro sombra, em uma caverna sem saída. E é aí que as coisas começam a acontecer e juntos, eles descobrem um outro mundo...




Em Dois Mundos, Simone O. Marques mais uma vez trás uma aventura fantástica pra você se perder em uma história regada de antiguidades mas com seus toques contemporâneos. Entre Dois Mundos, Marina, Brian e Arthur vão descobrindo que as lendas que ouviram enquanto pequenos na verdade eram todas reais, e correndo contra o tempo, terão que encontrar os Tesouros de Dana. Isso tudo, enquanto Pedro, O Oráculo, tenta retornar à Fazenda após um presságio.

Com uma escrita leve e corrida, Simone nos conta uma história que trás amor, amizade, aventura, aflição e adoração. Em certo ponto, você sente a mensagem de que todas as religiões deveriam se aceitar como é, sem guerras. Caso contrário, todos serão castigados, até mesmo Marina, que por conta de sempre ter alguém que por ela nutre um ódio, não pode colocar os pés para fora da Fazenda. 

Enfim, se não leu esse livro ainda, leia, se já leu, compartilhe conosco o que achou e não se esqueça de compartilhar com os amiguinhos. Quer conhecer outras obras da Simone? Clique aqui, aqui, aqui, aqui e aqui. Se você curte uma boa aventura fantástica, esses livros não podem ficar de fora de sua estante. Então um beijo, e até a próxima postagem!

Nenhum comentário

Obrigada pela atenção. Assim que possível estarei respondendo :)

Tecnologia do Blogger.