ENTREVISTA MD: ADRIANA VAITSMAN

Bom dia pessoal! Como vocês estão?! Estão prontos para mais uma novidade?!

Apresentamos à vocês a estréia de um quadro que nós gostamos muito, o ENTREVISTA MD!
Aqui vamos conhecer um pouquinho dos nossos queridos autores, saber das suas histórias, de como tudo começou e claro, fazer umas perguntinhas a mais (risos). Sintam-se a vontade para comentar, sugerir entrevistas e nos deixar aquele recadinho viu.

Com vocês a nossa entrevistada de hoje... ADRIANA VAITSMAN!


Maravilhosas Descobertas: Conhecemos a Adriana autora e adoraríamos conhecê-la um pouco mais. Então, conte-nos sobre você.
Adriana: Bem, meus amores, eu escrevo desde sempre, só que nunca havia levado isso à sério. Casada, mãe de três rapazes maravilhosos, me formei na faculdade de Enfermagem, mas logo vi que não era a minha... Então, comecei a lecionar no ensino técnico. A sala de aula é um espaço que amo, e onde descobri que seria mais útil do que em um hospital. Então mergulhei no mundo da educação, e fiz Gestão escolar e Psicopedagogia em seguida. Trabalho com educação em saúde, na formação de professores e preparatório pré-militar.

Maravilhosas Descobertas: O que te inspira, o que te move, o que te faz querer sempre mais?
Adriana: Escrever faz com que eu me sinta viva, eu amo a interação com os leitores, amo quando gostam do que escrevo, e, em cada livro, abordo um tema que acho que precise de reflexão. Não escrevo romances "hot", só pelo "hot". Escrevo histórias de amor e superação. O sexo faz parte do pacote. E aí eu gosto de brincar com as cenas.

Maravilhosas Descobertas: Além dos livros, você com certeza tem mais paixões. Conte-nos quais são.
Adriana: Viajar. Amo conhecer países e culturas diferentes, e das viagens saem muitas ideias, cenários e personagens. Amo andar de moto. Não piloto, mas vejo o mundo da garupa do meu marido, e, aos finais de semana, quando posso, visto um casaco de couro, coloco o capacete e me jogo na garupa... "Born to be wild!"


Maravilhosas Descobertas: Quando e como foi que sentiu a vontade de escrever?
Adriana: Sempre escrevi textos, crônicas, fiz muito material didático para o trabalho. Em 2011 publiquei um livro técnico, para suprir uma demanda por literatura na área da Enfermagem, mas apesar de ter gostado da experiência ainda faltava algo, sabe? só então entendi que gostava de contar histórias às pessoas, e em 2015, resolvi colocar minhas histórias para fora. E meu primeiro romance escrito e publicado foi "Alma Feminina".

Maravilhosas Descobertas: Adriana você tem três livros escritos, sendo que dois deles já foram publicados e o terceiro está sendo um sucesso de leitura no Wattpad. Conte um pouquinho sobre cada um deles.
Adriana: "Alma Feminina" foi o primeiro. Estava em um emprego que não curtia e pedi demissão, no final de 2014. No ano seguinte, 2015, apesar de lecionar em outras duas escolas, deixei dias livres, já com a intenção de "cuidar da minha vida" um pouco, e , desengavetar meus sonhos fazia parte desse processo.
Foi aí que surgiu a história de Edu e Nina. Eu queria falar sobre feminismo, mas de uma forma sutil e menos radical. Então criei esta história de amor, entre uma jornalista, jovem, em início de carreira, e seu editor-chefe. Ele, possessivo no último, e ela, querendo sua independência, tendo se mudado da casa dos pais, e tomado as rédeas da sua vida. Não demorou muito para que o amor e as trapaças de Fernando, o chefe, colocasse esse amor e todos esses conceitos à prova. É um romance "água com açúcar", leve, sensual na medida para o tipo de história, e tendo como pano de fundo, lugares de sonhos. A repercussão me surpreendeu. As pessoas curtiram muito. Depois de "Alma Feminina" fiquei órfã de Edu e Nina, e precisava demais contar outras histórias. 
Foi aí que surgiu "O Voo da Fênix" eu amo esse livro com todas as minhas forças (ficou tendencioso?! Deu pra sacar que é meu preferido? kkkkk). Resolvi criar uma história de empoderamento feminino, a partir de uma situação de divórcio, onde Lia, a personagem principal, se vê traída e abandonada pelo marido, e precisa correr atrás de um emprego. Como fisioterapeuta, vai atender o pai de George, e eles se apaixonam. O rapaz é oito anos mais novo, rico, lindo e cai de amores por Lia, que resite a ele o quanto pode, com medo de sofrer. Ela está focada em cuidar da usa filha adolescente e trabalhar. Mas nosso George não aceita e acaba por conquistá-la. O romance engrena, mas ele tem uma história super barra pesada do seu passado, e precisa resolver. Lia acaba ficando com ele e atravessando todas as turbulências (que não serão poucas), e é ela que acaba empoderando o seu homem. Foi necessário que ela se amasse primeiro e ressurgisse, para que conseguisse amá-lo e apoiá-lo. Essa história é cheia de carga emocional, carregada de sentimentos, subjetividade, e com uma boa dose hot. 
Depois que terminei "O Voo da Fênix", parti para "Empoderada" (que já vai virar físico) e postei a história na íntegra no Wattpad. também é uma história com carga emocional grande, porque conta a história de uma mulher que vive a sensualidade livremente, e não se prende a ninguém, esse também é bem hot. Laura, a nossa "Empoderada", é uma dominadora, mas quando Theo entra em sua vida, não se deixa dominar. Até ela entender que não pode controlar a  tudo e a todos, ela vai sofrer muito e nos deixar de coração partido. Ela precisará aprender a amar a si mesma e a confiar. Uma reflexão e tanto...
Escrevi um conto de época e mais dois contos para a série Coletâneas, no projeto Amores Militares, e serão publicados gratuitamente no Wattpad, no Nyah Fanfiction e Social Spirit à partir dessa semana, confiram!



Maravilhosas DescobertasO que te levou a escrever? Como foi o processo entre imaginar, escrever e ver ele pronto? 
Adriana: Foi mesmo a vontade de contar histórias. Adoro criar meus personagens, idealizá-los, dar forma, dar vida, atribuir características e gostos a cada um. Ver um livro pronto é como uma gestação seguida do parto. É bem isso...

Maravilhosas Descobertas: Quando você cria um personagem, como você faz para lhe dar formas? 
Adriana: Todas as mulheres dos meus romances têm algo que emprestei a elas, sem serem autobiográficas.
Nina tem a minha independência, gosta de praticar esportes, é praticante de ioga, cuidadosa com o corpo, adora andar de moto, e, assim como eu, detesta gente fofa! kkkkk
Lia tem a minha força de vontade, meu comprometimento com o trabalho e compartilhamos o gosto pela dança do ventre, que já fez parte da minha vida em uma época.
Laura adora café, e eu também. Nós duas somos movidas à cafeína. Ambas gostamos de Espumante, de curtir a noite, e somos mulheres modernas.

Maravilhosas Descobertas: Entre os seus livros, qual o que mais te marcou? Aquele que você lembra e suspira.
Adriana: Dizem que os livros são iguais aos filhos, não podemos dizer de qual gostamos mais. Mas comigo isso não rola. Sou louca pelo "O Voo da Fênix", amo o George (Oi George, tudo bem? Ando com saudades...), ele é o meu número um kkkkk. Adoro a química que este casal tem apesar das diferenças, adoro a pegada do George, e suspiro pelos dois. Foi nesse livro que comecei a encontrar minha identidade como escritora. Foi ele que me conduziu, e eu me deixei levar. este livro amadureceu minha escrita em muitos tons.

Maravilhosas Descobertas: Quais são os seus projetos para um lançamento futuro? Conte-nos um pouquinho sobre eles.
Adriana: Bem, atendendo aos meus leitores, estou desenvolvendo "Alma Masculina", a continuação de "Alma Feminina", no Wattpad, e pretendo lançar sua versão física. A história de Edu e Nina está continuando, mas agora quem a está narrando é o Edu. Estou amando ser o homem da relação kkkkkkkkk
"Refugiados do Amor" um dos contos do Projeto Amores Militares, irá virar livro, é uma história linda entre um capitão-tenente da marina militare italiana e uma médica sem fronteiras.
"Doces e Travessuras", também do mesmo projeto, já está ganhando forma. Eu o estou escrevendo no momento, junto com "Alma Masculina". Este virá com uma pegada bem hot e BDSM e conta a história entre uma capitã, piloto de caças Eagle F-15, e um tenente da USA Force, a força aérea americana. Com pitadas de humor sensual, esse livro promete agitar a Bienal do Rio, no próximo ano.

Maravilhosas DescobertasQuais foram suas inspirações através da leitura? Autor, livro, música...
Adriana: "Cinquenta Tons de Cinza" foi um divisor de águas na minha vida. Tomei coragem de escrever o que gostava: hot, a partir desse livro.
Amo música. Para cada livro crio uma playlist no Spotify e, às vezes, escrevendo, ouço as músicas. Ouço de tudo, sem preconceito, pois acredito que música é momento, mas amo Evanescence, Elvis, Bruno Mars, Laura Pausini, e MPB. Vou de ópera a heavy metal em segundos, passando pelo bolero, sertanejo e terminando no Wesley Safadão kkkkk


Maravilhosas Descobertas: Imagine que está de frente para cada um de seus leitores, o que diria à eles?
Adriana: Por favor, é um apelo: não foquem em um só autor. Abram espaço para conhecerem novos autores e novas propostas. Respondam às brincadeiras e perguntas nas páginas. Votem, comentem, curtam, compartilhem as obras em Wattpad. Gosta de um autor? Ajude a divulgá-lo.

Maravilhosas Descobertas: Agora para finalizar vamos fazer um ping pongue.
Vida- É curta, curtíssima, então se joga!
Amor- Não deixe o seu escapar, mas ame-se primeiro.
Família- Filhos, melhor parte de mim!
Livros- Pilhas e pilhas em casa. Nunca vou ter espaço, nem tempo suficiente para todos...
Futuro- Só quero poder viver dos meus livros, é meu plano de vida.



Book trailers dos livros: Alma FemininaO Voo da Fênix, Empoderada

TwitterFacebook WattpadNyahSocial Spitrit

Queremos agradecer à autora Adriana Vaitsman pela entrevista e pelo carinho!

Beijos e até a próxima entrevista!

2 comentários:

  1. Eu é que agradeço!!!!! Amei participar!!! Vocês são tudo!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adriana sua linda você é uma pessoa iluminada e especial! Agradeço por tudo... pela entrevista, pela parceria e por ser tão carinhosa comigo! Beijooosss...

      Excluir

Obrigada pela atenção. Assim que possível estarei respondendo :)

Instagram