A MENTIRA EM SEUS OLHOS, DE AURÉLIO ARNHOLDT



"Pode-se enganar a todos por algum tempo; pode-se enganar alguns por todo o tempo; mas não se pode enganar a todos todo o tempo."  - Abraham Lincoln

Ao interligar histórias Aurélio Arnholdt nos surpreende com sua teia investigativa girando em torno de uma das maiores ambições do ser humano, o poder, ao mostrar a busca pela ascensão política de 5 personagens dentro do Planalto Central, o coração do Brasil. Com uma escrita que se assemelha muito à de Dan Brown devido à forma como é revelado o carácter de cada personagem, somente no clímax da trama, nos induzindo a acreditar que vilões são mocinhos e vice-versa, nos prende do epílogo até ao prólogo. Um livro que veio para mostrar que a literatura brasileira possui sim autores bons e para quebrar paradigmas criados pela própria sociedade acerca da qualidade de sua produção literária.

Brasília. Planalto Central. Base da Polícia Federal. Palácio do Jaburu. Cenários que só conhecemos de fachada. Porém que são apresentados nas entrelinhas. Exemplificados em sua forma mais cru. Ensinando como a engrenagem da política brasileira funciona por trás das câmeras de segurança.


Aline, uma promotora em ascensão que trabalha à sombra de Guilherme, o promotor chefe do caso Catracas, deixando-o levar a fama pelo seu trabalho árduo, sofre uma tentativa de assassinato e suspeitando de que seu chefe seja o mandante entra em contato com Miguel, seu amor do passado. Guilherme, promotor responsável pelo caso Catracas, pretende chegar à Ministro do STF por meio da visibilidade que terá com o caso, e o responsável por fazer a engrenagem do plano ganhar forma com sua mente psicopática.



Ferrari, Super Intendente da Polícia Federal que, após ser traído pela esposa com um Ministro do STF almeja chegar ao cargo de Ministro das Armas e se une à Guilherme acreditando este ser o único capaz de ajudá-lo a se redimir perante a sociedade e a si mesmo. Senador Murilo que passou a vida toda sendo a ovelha negra da família por ser honesto e diferente de seu pai, vê na sua aliança com Guilherme a chance de provar para seu pai que pode ser bem sucedido na carreira política como ele ao pretender se candidatar à presidência da republica.

Miguel, então Delegado da Polícia Federal e conhecido como fracassado por seus casos antigos nunca terem dado em nada, é colocado à frente do caso de assassinato da promotora Aline. Mesmo sendo fraco não era lesado e começa a juntar os pontos deste plano com a ajuda de Luiz, jornalista investigativo do Clarim do Cerrado. Tendo como braço direito dentro da PF, Pedro, seu amigo de longa data mas que se deixa ser seduzido pelas artimanhas de Guilherme a fim de levar sua esposa Elisa que, sofre de depressão, de volta à Belo Horizonte, sua cidade natal.

O primeiro passo já foi dado, com a tentativa de assassinato de Aline, a partir disso o plano começa a ganhar forma e a atingir seus objetivos, ou pelo menos é o que se supõem.

Um comentário:

Obrigada pela atenção. Assim que possível estarei respondendo :)

Instagram