O MENINO DA LISTA DE SCHINDLER, DE LEON LEYSON


Um pequeno vilarejo, os irmãos, os amigos, as corridas nos campos, os banhos de rio: essa é a verdadeira história de Leon, a história de um mundo despedaçado pela invasão dos nazistas. Quando em 1939 o exército alemão ocupou a Polônia, Leon tinha apenas dez anos. Logo ele e sua família foram confinados no gueto de Cracóvia junto a milhões de outros judeus. 

Com um pouco de sorte e muita coragem, o menino conseguiu sobreviver ao inferno e foi contratado para trabalhar na fábrica de Oskar Schindler, o famoso empreendedor que conseguiu salvar mais de mil e duzentos judeus dos campos de concentração. 

Neste testemunho que ficou por tanto tempo inédito, Leon Leyson nos conta sua extraordinária história, na qual, graças à força de um menino, o impossível se tornou possível. O Menino da Lista de Schindler é um legado de esperança e um chamado para que todos nós nos recordemos daqueles que não tiveram a chance do amanhã. 


O Menino da Lista de Schindler é um livro curto e cheio de sentimentos que te faz parar para pensar se o que você passa, hoje, é pior do que Leon um dia passou. Uma escrita com forma de diário, e que te faz devorar cada página com o intuito de saber o que aconteceu com o pobre menino judeu que para aquela época, tinha uma vida boa e feliz.

Os relatos se iniciam contando quando Leon ainda era uma pequeno garoto, e levava sua vida tranquilamente em uma cidadezinha pacata da Polônia, até quando começa a surgir os boatos sobre Hitler e o que estava acontecendo na Alemanha. Enquanto isso o pai de Leon trabalhava em uma cidade grande à mais de 500km dali, e os visitava a cada seis meses, enquanto ia juntando dinheiro para conseguir levar sua esposa, Leon e seus outros quatro filhos para morar com ele.

Os pais de Leon, sempre diziam que era algo que logo acabaria, achavam que nunca chegaria até eles. Até que quando já morando na Cracóvia, cidade em que o pai trabalhava, o alerta de bombardeio é soado e Leon e seus familiares tem que se esconder em um porão do prédio onde moram, e daí em diante as coisas só pioram.

Leon enfrenta o campo de concentração, a fome, o frio, a humilhação, a dor, e a perda de entes queridos e nunca perde a esperança mesmo desacreditando de tudo que há a sua volta. E quando Oskar Schindler começa a lhe ajudar e a ser bom para ele e para sua família mesmo sendo um nazista, ele só crê mais ainda que um dia aquele inferno acabará.


O inferno acaba, mas deixando sequelas e cicatrizes que o tempo jamais apagará. E é com essa dor que lhe envolve, que Leon relata minuciosamente essa história tão triste, e que mesmo sendo de anos atrás ainda trás sofrimento nos dias atuais.

Infelizmente, Leon hoje em dia já não é mais vivo, mas nos deixou essa obra que nos conta como sua história aconteceu, e como mesmo quase à beira da morte, nunca desistiu da vida. Essa obra, que nos mostra o que aconteceu com Leon depois, e como ele seguiu sua vida carregando memórias horríveis no peito. 

Se não leu essa obra ainda, leia. Se já leu, compartilhe conosco o que achou, e digo com toda a certeza que é um livro que comoverá qualquer um que ler, que vale a pena cada linha. Enfim, um beijo e até a próxima postagem! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela atenção. Assim que possível estarei respondendo :)

Instagram