Header Ads

CARTAS QUE NUNCA ENVIEI



Respire.
Pois tudo aquilo passou,pontes destruidas, folhas espalhadas, sorrisos que se apagaram, foi o que sobrou. As noites de tormenta, em que ele saia de casa com os amigos, e voltava totalmente diferente, destruindo coisas, machucando pessoas, machucando até mesmo você em todos os sentidos, e a dor física não era tão ruim comparada a do coração. Houveram dias em que você se trancava no quarto para que seus filhos não a vissem chorando,e se perguntava: "Será que hoje ele voltará?". Dias em que tinha esperança de que tudo podia melhorar, e dias em que desejava que ele não voltasse só para não ferir mais ninguém. Até que um dia ele não voltou e ninguém sabe para onde foi. Mas em outros casos, ele voltou de uma forma muito diferente, bem melhor, mas esse não foi o seu caso, entretanto, você também não foi a unica a passar por isso.
Acorde.
Pois não existe mais o termo melhor amiga e melhor amigo na sua vida, seus segredos se foram como folhas ao vento, em que se espalham até outros lugares. As pontes partiram-se ao meio, porque as bases da confiança foram totalmente abaladas, e talvez não sejam mais iguais, pois sempre faltará um material para que a ponte em sua reconstrução fique
novamente segura. Não existem mais abraços, beijos ou palavras de admiração, apenas olhares distantes de uma saudades que não manifesta-se mais como a mesma saudades, ressentimento.
Deixe a janela aberta.
Pois aqueles que se foram, se foram, para nunca mais voltar, e os momentos de desespero, até a última vez que o viu, ficou lá, preso no passado, registrado como uma má recordação, e de vez enquanto esses momentos ruins voltam para você, só não se esquece que sobreviveu a eles, sobreviveu a dura despedida de alguém que amava. Se por um instante sua vida se fechou a janela e a porta ainda estarão lá para serem abertas.
Desenhe.
Seu sorriso. Ele sempre sempre existirá, mas nem sempre será fácil usa-lo, às vezes será preciso desenha-lo ali,bem no cantinho da boca.
"Vamos lá! A vida segue!"
Seja qual for o motivo, recomece. E quando aquele estranho vazio bater, aquele vazio inexplicável, que a faz desconfiar de todo o mundo e pensar que a vida não faz nenhum
sentido, procure se distrair, porque a vontade de desistir se tornará maior, mas nunca maior que você, pois é a unica responsável pelas decisões, recomece nesses momentos.
No fim, você verá que todo aquele turbilhão de problemas que vieram, tudo aquilo que decaiu sobre você em determinado período, não passou de uma tempestade, tempestades essas, que de vez enquanto vão aparecer na sua vida para te deixar forte para outros temporais e se persistir será vencedora do inicio ao fim, por isso: no fim, recomece, seja qual for o motivo. Desenhe, deixe a janela aberta, acorde e respire, todos os dias em que estiver aqui, nessa estranha batalha chamada vida.


Texto "Tempestades", Edição Revisada, de WritingLife ,15 de agosto de 2013, Josy Pinheiro.

Nenhum comentário

Obrigada pela atenção. Assim que possível estarei respondendo :)

Tecnologia do Blogger.