Header Ads

RESENHANDO UM NACIONAL: A Marcha dos Javalis, de Esther Lya Livonius



Livro: A Marcha dos Javalis.
Autora: Esther Lya Livonius.  
Literatura: Nacional.
Páginas: 252.  
Editora: Pandorga. 
Publicado em: Maio/2015.
ISBN: 978-85-8442-049-0.
Sinopse: A opressão característica de uma ditadura militar rege Varke, a cidade do Muro, com leis e penas rígidas e que tornam a vida dos habitantes pacatos um verdadeiro caos. Contudo, uma série de mortes inexplicáveis é capaz de deixar a população ainda mais assustada. É neste cenário que é contada a história do livro “A marcha dos javalis”, lançado pela editora Pandora.
A obra possui diálogos que descortinam a personalidade de Kyia, uma garota que se arrisca enfrentando tudo e todos que podem ocultar o segredo que ronda a cidade para descobrir a causa de mortes misteriosas. Ela é uma menina inconformada com a realidade do regime ditatorial e busca combatê-la.


A obra A Marcha dos Javalis, da autora e assassina - não me conformei ainda - Esther Lya Livonius é dividido em quatro partes, mas não é nada menos que uma história maravilhosa, que retrata de certa forma, um tema raro ao ter conflitos parecidos com o da Guerra Mundial, sem contar que no final passa uma mensagem muito bonita.

A história se passa na cidadezinha de Varke, onde Kyia e Naasir vivem um romance um tanto conturbado e ao mesmo tempo intenso. Kyia, adora arrumar confusões, e vive com o Major Gowon em sua cola, mas seu grande amigo - e futuro noivo, ops - tenta sempre acalma-lá.


Toda a reviravolta começa quando um toque de recolher nunca ouvido antes, toca na pequena cidade de Varke, e logo em seguida é descoberto a morte de um amigo de Kyia e Naasir, Wile. Junto com esse toque de recolher, vem os soldados opressores, o Major, um muro e muitas mortes seguidas.


A pegada estilo regime militar que o livro tem, trás ao leitor uma curiosidade para saber como Kyia, a
Pequena Javali, sairá daquela. Para mim, é um tema diferente, pois nunca havia lido algo no estilo antes, e a história me pegou de uma forma que eu não larguei o livro até ter lido cada palavra, cada linha, e cada página intensamente. Eu desejo, de todo o coração, que você sofra assim como eu, e que seus personagens favoritos também morram! HAHAHA.



A Marcha dos Javalis tem um prefácio que sinceramente, é espetacular, Esther escreveu isso de uma forma delicada e tão impressionante, que você fica boquiaberto com a trama do livro todo, e com cada detalhe que está escondido.

Contudo, é uma leitura fácil, e leve - mesmo que Esther pense ser George R. R. Martin em algumas partes. É uma história brilhante, e vale a pena tirar um tempinho para ler esse espetáculo. 

E como gostamos de agradar nossos queridinhos leitores de vez em quando, claramente vai rolar um sorteio! É só clicar AQUI, ver as regras e participar!

Nenhum comentário

Obrigada pela atenção. Assim que possível estarei respondendo :)

Tecnologia do Blogger.