Header Ads

A MORTE DE IVAN ILITCH, DE LEV TOLSTÓI




 Biografia:

Conde Lev Nikoláievitch Tolstói nasceu em 1828. Perdeu seus pais cedo e foi criado por tias. Em 1844, matriculou-se na universidade de Kazan, onde não se destacava, foi reprovado em mais de um exame. Por muito tempo foi estudante sem zelo, no meio de jogos e farras.

No período de 1847, abandonou os estudos definitivamente e viveu jogando cartas e bebendo até o ano de 1851, onde decidiu fazer parte da carreira oficial junto de seu irmão. Devido as circunstâncias, e dificuldades presenciadas, o inspirou para criar suas primeiras obras: Infância (1852) e Adolescência (1853). Desgostoso com sua experiência com armas, demitiu-se do exército em 1856.

Em meados de 1860, instala-se na Iásnaia-Poliana, onde surgiu seu interesse pela vida dos camponeses e aproveitou para estudar os métodos de ensino.
Casa-se em 1862, com Sofia André Ieuna Bers. Tiveram 15 filhos juntos. ( 15 filhos gente ! rsr)

Durante os anos de 1864 e 1869, trabalha em sua grande obra Guerra e Paz. Os apostolados de Tolstói , gera conflitos na sua vida familiar. Começa então a escrever A morte de Ivan Ilitch (1886).

Seus últimos anos foram dolorosos e solitários. A oposição de suas ideais com o que seguia de sua vida, não lhe dá descanso, o fazendo planejar o rompimento com sua família e bens. Foge de casa em 28 de outubro de 1910. Vai para um convento, onde se retira e morre na estação Ferroviária de Astapavo em 20 de novembro de 1910. 




Resenha:

A Morte de Ivan Ilitch foi considerada uma das mais importantes obras de Tolstói, por ter criado uma história semelhante à sua, envolvendo a transformação gradual de um homem vivo.

A história inicia-se com a notícia de que Ivan Ilitch havia morrido.
“ Morria aos quarenta e cinco anos, Juiz do Foro Criminal. ”
Após isso o narrador personagem volta ao tempo, para contar a história desde o princípio. Descreveu Ivan com elogios exuberantes, mostrando ser um exemplo para aqueles a sua volta.
“ Ele era não obstante a sua mocidade e a tendência para uma alegria leve, extremamente controlado, oficial e até severo... No desempenho da função de Juiz, Ivan Ilitch era igualmente..., decente, capaz de separar as obrigações funcionais e a vida particular, uma pessoa que inspirava consideração geral. ”
Seu trabalho começou a tornar-se sua vida, sendo completamente negligente quanto a sua vida familiar.

Quando descobre que está doente, Ilitch mantem suas atividades, onde lhe oferecia conforto. Conforme a doença se alastrava, teve de abandonar seu trabalho, tornando seus dias tormentosos.

O seu quadro clinico só piorava e suas reflexões referente a vida, se tornavam cada vez mais, depreciativos, devido a sua consciência da morte.

Teve como verdadeiro amigo nesses tempos, seu mordomo, que lhe ajudava diariamente com suas necessidades básicas.


Um livro simplesmente incrível. Nos prende a atenção do começo ao fim. Embora seja um clássico, Tolstói usa palavras simples, para atingir maior naturalidade.

Acessível para leitores mais simples, porém que exprimem com exatidão e relevo os matizes mais finos, dando forma perfeita as sensações mais nebulosas.





Gostou ? Deixe um comentário. 

Um Beijo. 

Nenhum comentário

Obrigada pela atenção. Assim que possível estarei respondendo :)

Tecnologia do Blogger.