Header Ads

EMILE E SOPHIE OU OS SOLITÁRIOS, DE JEAN JACQUES ROUSSEAU




Jean Jacques Rousseau, é um dos maiores pensadores e escritores, um dos inspiradores da modernidade filosófica e literária. Suas obras tiveram um grande impacto na Revolução Francesa.

A obra Émile e Sophie ou os solitários, faz uma crítica aos relacionamentos, do real e imaginário.

Sophie, encarada como a mulher ideal, faz dos dias de Émile bons e confortantes. Émile discípulo perfeito. Ao se exporem a riscos, percebendo os erros de ambos, Sophie e Émile começam a se distanciar.


“ Já não éramos um, éramos dois. O tom do mundo no dividira e nossos corações não mais se aproximavam. ”
Após descobrir uma tragédia, Émile se sente desapontado, com ódio e sem esperança de retomar o seu relacionamento. Parti sem rumo.

Nesse caminho, Rousseau expõe os pensamentos de Émile, o qual repensa sobre o erro de Sophie, e não mais a acusa, tornando-a vítima da situação. 

“Ah ! A inconstância dela é obra da sua. Ela tinha jurado ser fiel; e você, não tinha jurado sempre adorá-la? Você a abandona e quer que ela permaneça contigo; você a despreza e quer que ela o honre sempre! Seu próprio esfriamento, esquecimento, indiferença, é o que o arrancaram do coração de Sophie. Não pode deixar de ser amável quem quer ser sempre amado. Ela não quebrou suas juras senão por seu próprio exemplo, era não tê-la negligenciado e ela não o teria traído. ”

Émile vê os seu erros, e durante a viagem reflete sobre eles, se pode perdoar Sophie,  e deixará impune. Após isso, decide seguir, desprende-se do passado e decide viver o presente. Se infiltrando em uma nova aventura como marinheiro e se tornando até mesmo escravo.
“Eis seu Émile escravo do dei de Argel. ”

Classificado como Literatura Francesa, narrado em 1° pessoa, por Émile, o livro é curto e com uma história desenvolta.

Rousseau muitas vezes tinha prometido a continuação, para um desfecho da estória, porém não foi concluído. Se tornando assim uma obra inconclusa, em cuja releitura se consola de seus infortúnios.

Frases Marcantes:
“ O amor próprio prefere fazer um dom gratuito a pagar uma divida.”
“ A única servidão real é da natureza. Os Homens são apenas instrumentos.”


Se gostaram, deixem um comentário !
Um Beijo!
Karol Caetano

Nenhum comentário

Obrigada pela atenção. Assim que possível estarei respondendo :)

Tecnologia do Blogger.