Header Ads

https://www.amazon.com.br/b/ref=as_li_ss_tl?node=16337903011&pf_rd_m=A3RN7G7QC5MWSZ&pf_rd_s=merchandised-search-1&pf_rd_r=25NB0E9QZ77ARZK9R4XS&pf_rd_t=101&pf_rd_p=016d5e8e-fbd7-4556-89df-e2fa66391ee3&pf_rd_i=16337903011&linkCode=ll2&tag=maravilhdesco-20&linkId=fd09f073782dbee08f43fefbb4db448b

OS BONS SEGREDOS, DE SARAH DESSEN




Acabei esse livro em uma noite, eu simplesmente não conseguia tirar os olhos das palavras. Os bons segredos foi o primeiro livro que eu li em 2016 e eu não podia ter começado o ano de uma forma melhor.

"Há segredos muito bons para serem guardados — e livros muito bons para serem esquecidos Sydney sempre viveu à sombra do irmão mais velho, o queridinho da família. Até que ele causa um acidente por dirigir bêbado, deixando um garoto paraplégico, e vai parar na prisão. Sem a referência do irmão, a garota muda de escola e passa a questionar seu papel dentro da família e no mundo. Então ela conhece os Chatham. Inserida no círculo caótico e acolhedor dessa família, Sydney pela primeira vez encontra pessoas que finalmente parecem enxergá-la de verdade. Com uma série de personagens inesquecíveis e descrições gastronômicas de dar água na boca, Os bons segredos conta a história de uma garota que tenta encontrar seu lugar no mundo e acaba descobrindo a amizade, o amor e uma nova família no caminho."

O primeiro ponto do livro é a família de Sydney, nossa personagem principal. Entramos no momento em que Peyton, o primogénito da casa é preso por atropelar e ferir gravemente um adolescente. Okay, eu sei que isso abala as estruturas de qualquer família, mas é óbvio que haviam problemas antes disso e essa tragédia toda só os intensificou.

"A primeira coisa que se via ao entrar na nossa casa era um retrato do meu irmão.
Estava pendurado bem na frente da grande porta de vidro, logo acima do
aparador de madeira e do vaso chinês onde meu pai deixava os guarda-chuvas.
Mas seria compreensível se um visitante jamais notasse esses outros objetos.
Assim que visse Peyton, não conseguiria tirar os olhos dele."

Peyton sempre foi o Sol da casa, mesmo decepcionando e cometendo erros e mais erros, ele é sempre posto em um pedestal, enquanto Sydney fica desfocada ao lado do irmão. Ela muda de escola e então da o primeiro passo para encontrar a sua propria identidade, deixar de ser conhecida apenas como a irmã de Peyton e tomar consciência do seu próprio eu.



Quando faz novas amizades, Sydney é empurrada aos poucos em um novo mundo, os personagens que a autora criou são apaixonantes e é muito difícil não se identificar com pelo menos um deles, isso faz com que você se sinta parte da história e feliz por Sydney, ela sempre guardava os seus sentimentos, se fechando em uma bolha na intenção de se proteger e proteger os outros, quando essa bolha estoura ela pode finalmente respirar.


Dizem que todo mundo tem o papel principal na sua própria história, mas nem todo mundo está ajudando na criação do roteiro, isso é a primeira coisa que eu noto no decorrer dos capítulos, quando Sydney conhece pessoas novas, novos lugares e enfrenta realmente as coisas, ela começa a moldar a sua própria vida.



É bem chato quando você sente que as pessoas não te enxergam, acho que foi por isso que eu senti raiva de Sydney em algumas partes, a falta posicionamento, não  saber se impor e defender o seu ponto de vista. Talvez eu quisesse que as coisas fossem um pouco mais rápidas, não aguentava mais ler certas injustiças, mas no fim eu consegui entender, o livro fala sobre ter paciência, sobre o que acontece quando chegamos ao limite.Nada é corrido, do amor ao ódio, tudo parece acontecer no tempo certo, isso me fez amar cada palavra e odiar Ames, acredite, você também vai odiá-lo.

Nenhum comentário

Obrigada pela atenção. Assim que possível estarei respondendo :)

Tecnologia do Blogger.