Header Ads

Neve na Primavera, de Sarah Jio

Neve na PrimaveraTítulo: Neve na Primavera
Autora: Sarah Jio
Editora: Novo Conceito
Ano: 2015
Páginas: 336 páginas
Classificação:   5/5 | Adicione no Skoob 
Seattle, 1933. Vera Ray dá um beijo no pequeno Daniel e, mesmo contrariada, sai para trabalhar. Ela odeia o turno da noite, mas o emprego de camareira no hotel garante o sustento de seu filho. Na manhã seguinte, o dia 2 de maio, uma nevasca desaba sobre a cidade. Vera se apressa para chegar em casa antes de Daniel acordar, mas encontra vazia a cama do menino. O ursinho de pelúcia está jogado na rua, esquecido sobre a neve. Na Seattle do nosso tempo, a repórter Claire Aldridge é despertada por uma tempestade de neve fora de época. O dia é 2 de maio. Designada para escrever sobre esse fenômeno, que acontece pela segunda vez em setenta anos, Claire se interessa pelo caso do desaparecimento de Daniel Ray, que permanece sem solução, e promete a si mesma chegar à verdade. Ela descobrirá, também, que está mais próxima de Vera do que imaginava.


Seattle, 1993
Vera Ray é uma mulher batalhadora e muito, muito, pobre. Trabalha a noite para garantir não só o seu sustento, como também o de pequeno Daniel, seu filho, ao qual ter um amor incontrolável. 

Por conta de sua situação financeira, Vera não consegue contratar uma baba ou algo parecido, o que a leva a somente uma alternativa; deixa seu filho, Daniel, sozinho todas as noites. Em uma nevasca forte e fora de época, no dia 2 de Maio, Vera sai para o trabalho e quando volta vê que tudo lhe é levado, até mesmo seu querido filho.

Seattle, 2010
Claire Aldridge acaba de sofrer uma grande perda que abala não só seu casamento como também sua carreira como jornalista. Uma nevasca fora de época cai sobre Seattle e seu chefe lhe dá uma grande tarefa. Escrever uma matéria sobre a nevasca mais famosa de todos os tempos que ocorreu na mesma data, 2 de maio de 1993.

Mesmo relutante no começo, Claire pesquisa para tentar escrever algo sobre a tal tempestada de neve. É em meio a seu estado emocional que Claire descobre sobre o desaparecimento de um menino naquele mesmo dia. Um menino que foi levado de uma mãe trabalhadora, simples e muito, muito, pobre.

Confesso que antes de tudo o título me pegou. Gosto de descobrir como o livro é de acordo com o título e NEVE na PRIMAVERA me deixei intrigada e pensando: WTF? E foi quando li a sinopse que pensei: "Pronto, adeus leituras atuais, preciso ler esse!"

Emocionante. Definição perfeita para o que senti ao final de minha leitura. Numa narrativa em primeira pessoa, Vera e Claire revesão no desenrolar da história o que faz com que a mesma fique cada vez mais inusitada e intrigante.

Não é mistério para ninguém que eu amo um suspense e uma que de investigação. Fiquei fascinada como a autora conseguiu fazer uma história ao mesmo tempo leve e que nos faz ficar cada vez mais vidradas.

O tempo em que a história se passa também ajuda muito. É algo que eu adorei acompanhar e nada muito pesado que nos faça ficar cansados de ler. Acredito que amantes da mistério de verdade, vão sacar rápidos algumas tiradas, mas acredite, não vai se arrepender de ler essa incrível história.



Nenhum comentário

Obrigada pela atenção. Assim que possível estarei respondendo :)

Tecnologia do Blogger.