Header Ads

https://www.amazon.com.br/Tartarugas-At%C3%A9-Embaixo-John-Green/dp/8551002007/ref=as_li_ss_tl?ie=UTF8&qid=1507581168&sr=8-1&keywords=Tartarugas+At%C3%A9+L%C3%A1+embaixo&linkCode=ll1&tag=maravilhdesco-20&linkId=c3ea7b7463de8115a73d3b747e1def3c

Filmes classícos: Bonequinha de Luxo


O filme Bonequinha de luxo, em inglês Breakfast at Tiffany's, conta a história de uma garota de programa nova-iorquina chamada Holly Golightly que está decidida a se casar com um milionário. 

Perdida entre a ambição, futilidade e, acima de tudo, a inocência, Holly toma seus cafés da manhã em frente a joalheria da Tiffany à procura de se livrar de seus problemas, até que um certo dia ela conhece Paul Varjak, um escritor que é bancado pela sua amante. 

Paul vira vizinho de Holly e logo viram grandes amigos e, como uma coisa leva a outra, os dois começam a se envolve e apesar de interessada por Paul, Holly reluta em se entregar ao amor que contrariaria todos os seus objetivos de torna-se rica.



O filme é elegante e possui seu chame. Eu entendo porque foi um grande sucesso. Além dos atores serem realmente muito bons -e recomendo assistirem o filme em inglês e não em português (Obrigada Raphael)- ainda nos deparamos com algo totalmente inovador para a época; a independência de uma mulher.

Por mais que Holly esteja à procura de um homem para sustentá-la, o que já indica sim um pouco de submissão, ainda sim ela se tona um exemplo de mulher independente. Mora sozinha em plena Nova York, dá festa "de arromba" em seu próprio apartamento, vive uma vida relativamente feliz e tem seus objetivos para alcançar.

Tirando isso tudo, ainda podemos curtir uma história de amor clichê que, para mim, eu declarei como sendo o "primeiro clichê do cinema". Holly, apensar de não conseguir esconder, luta contra seus sentimentos e vai atrás de seus sonhos até -praticamente- o fim.

É claro que no final, como todo o filme clichê, os dois acabam juntos felizes para sempre com um gato chamado Gato. 

Existem muitos conceitos importantes e lições para se tirar do filme, mais uma delas é exatamente a questão do gato de Holly. Ela mesma se compara a ele diversas vezes. Ela é um gato que vive sozinho pelas ruas, sem direção, sabendo somente o que precisa para sobreviver. Por conta disso, ela acha justo seu gato não deve ter um nome. Ele é um gato e pronto.

Para quem quiser conversar mais comigo sobre o assunto, podemos conversar por aqui ou pelo facebook, onde podem ficar à vontade para mandar mensagens. Não consegui transportar tudo que eu queria para essa resenha, então talvez eu faça um vídeo conversando sobre o assunto mais para frente. Assim que ele sair -e se sair- posto ele aqui.



Um comentário:

  1. Nossa, acredita que eu nunca vi este filme? To me sentindo uma E.T kkkkk. Mas, logo, logo vou assisti-lo! Me parece ser um bom filme. *--*

    blog-quemsoueu.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Obrigada pela atenção. Assim que possível estarei respondendo :)

Tecnologia do Blogger.