Header Ads

O menino do pijama listrado de John Boyne


Título: O menino do pijama listrado
Autora: John Boyne
Editora: Cia das Letras
Páginas: 192
Ano de publicação: 2007
5/5 |  Skoob

Bruno tem nove anos e não sabe nada sobre o Holocausto e a Solução Final contra os judeus. Também não faz ideia que seu país está em guerra com boa parte da Europa, e muito menos que sua família está envolvida no conflito. Na verdade, Bruno sabe apenas que foi obrigado a abandonar a espaçosa casa em que vivia em Berlim e a mudar-se para uma região desolada, onde ele não tem ninguém para brincar nem nada para fazer. Da janela do quarto, Bruno pode ver uma cerca, e para além dela centenas de pessoas de pijama, que sempre o deixam com frio na barriga. Em uma de suas andanças Bruno conhece Shmuel, um garoto do outro lado da cerca que curiosamente nasceu no mesmo dia que ele. Conforme a amizade dos dois se intensifica, Bruno vai aos poucos tentando elucidar o mistério que ronda as atividades de seu pai. O menino do pijama listrado é uma fábula sobre amizade em tempos de guerra, e sobre o que acontece quando a inocência é colocada diante de um monstro terrível e inimaginável.
Nessa incrível história de John Boyne, somos transportados diretamente para Alemanha em uma época terrível e que marcou a vida de milhares e milhares de pessoas.

Vamos conhecer Bruno, um menino de nove anos que deseja ser explorador quando crescer e que mora em Berlin junto com sua mãe, uma dona de casa bem preocupada, sua irmã Gretel, uma adolescente que é um Caso Perdido e com seu pai, um oficial muito respeitado e que o "Fúria" tem muitos planos para ele.

Em meio de tanta guerra, o pai de Bruno é chamado para gerencial um dos fatos mais marcantes que conhecemos e sua família se vê obrigada a se mudar para uma "casa de campo" chamada Hasta-Vista

O menino, a princípio, odeia a ideia de viver isolado do mundo. Na nova casa ele não tem nenhum "melhor amigo de vida toda" para conversar, não vai a escola e ainda por cima o lugar é horrível de se viver.

Já cansado e desolado de não ter ninguém para conversar, Bruno, como bom explorador que é, descobre uma coisa vista ao longe da janela de seu quarto. Uma cerca que isolada milhares e milhares de pessoas. 

É com isso, que uma história linda de aventura, amizade, amor e, acima de tudo, uma história que nos mostra que "não há diferença nenhuma entre nós" acaba de começar.

Eu já queria ler esse livro desde o lançamento de filme que foi um grande sucesso e que todos amaram muito. Eu tinha certeza que seria uma leitura que eu não iria me arrepender e aceitei. 

Apesar do final triste, porém necessário e certo, Boyne me emocionou e eu já estou aqui caçando mais livros do autor. O final nos faz pensar, principalmente, em nossas atitudes. Nas coisas que fazemos pensando que é para o bem, porém nem sempre estamos certos.

Na verdade, e acredito que o que vou dizer agora está totalmente relacionado ao fato da bela escrita do autor, o livro nos faz mergulhar em pensamentos profundos que poderíamos ficar conversando por horas a fio sobre eles e não iriamos nunca querer parar.

Emocionante do início ao fim e que todos, sem tirar ninguém, deviriam ler. E falo mais, é um livro para se ter em casa e passar de geração em geração. 

Todos os personagens, até mesmo os que aparecem uma ou duas vezes, são muito bem construídos. Sabemos exatamente o porque deles estarem ali naquele momento e eu amo esse estilo de leitura que me deixa à par de tudo que está acontecendo.

Recomendado para todas a idades, estilos, cores e religião! John Boyne acaba de virar um dos meu preferidos e, com certeza, terei muitos mais livros do autor.

Um comentário:

  1. Cara, que demais. Eu quando vi o filme chorei horrores e só recentemente que descobri que na verdade a origem era um livro. Estou morrendo de vontade de ler. Muito boa resenha!

    http://porentrelinhaseestrelas.blogspot.com.br/
    Abraços

    ResponderExcluir

Obrigada pela atenção. Assim que possível estarei respondendo :)

Tecnologia do Blogger.