Header Ads

https://www.amazon.com.br/b/ref=as_li_ss_tl?ie=UTF8&node=12565546011&linkCode=ll2&tag=maravilhdesco-20&linkId=9c1389fb3385fb9165be2a5665b43d9c

Pobre não tem sorte #1 de Leira Rego


Autora: Leila Rego
Editora: All Print
Páginas: 208

Livro de parceria com a autora enviado para resenha



Mariana é uma jovem de 26 anos de idade que mora numa cidade do interior de São Paulo, Presidente Prudente. Ela divide um apartamento minúsculo junto com seus pais e sua irmã caçula que, a propósito, é totalmente o oposto dela.

Mari trabalha num hotel de quinta que ela simplesmente odeia. Ganha uma miséria de salário, porém não dispensa aquela bolsa cara da Victor Hugo. É a típica patricinha de cidade do interior.
Vive fofocando sobre a vida dos outros. Só se importa com a opinião alheia. É fútil, prepotente, desequilibrada, sem escrúpulos, vive no mundo da lua, um mundo totalmente ilusório, e não se conforma com sua classe social.

Namorando o garoto mais lindo da cidade ela se tornou popular. Eduardo é inteligente (futuro médico, ginecologista), rico, independente, amigo, fiel, companheiro, enfim, o garoto que toda menina gostaria de ter ao seu lado.

Ela também possui as melhores amigas do mundo. Ligam para ela sempre por qualquer bobeira, estão sempre juntas nas horas das festas e tudo o mais, enfim... Mari tem a vida que qualquer pessoa pediu a Deus, não é mesmo?

Porém, tudo muda de rumo quando no dia de seu casamento Edu resolve terminar o relacionamento jogando um balde de agua fria na menina. Diz para ela tudo que ela já deveria ter escutado há muito tempo de alguém. Fala a verdade e não liga para o que ela vai pensar dele ou não.

É exatamente nessa parte que a vida de Mari começa a sair da linha. De repente ela se vê sem namorado, sem dinheiro, sem suas "fieis amigas", sem nada. E agora Mari?

Com uma linguagem simples e agradável, a autora consegue prender a leitora. Alguns problemas simples de ortografia são visíveis, porém nada muito impactante. É uma leitura gostosa que te faz viajar nas páginas. O único problema: A PERSONAGEM PRINCIPAL.

Sem dúvidas Mariana foi criada para ser insuportável. Eu pelo menos a odeie do início até praticamente o final. Eu sei que a autora quis criar uma personagem bastante fútil mesmo, porém MEU DEUS DO CÉU, eu quase taquei o livro pela janela do nono andar. Só não fiz porque queria muito saber qual ia ser o final dessa história. E esta ai a questão do livro ter ganhado alguns pontinho comigo. Essa curiosidade que ele deu me prendeu e me fez lê-lo em um dia.

Outro ponto fraco é o final. Ele é previsível de mais. Não a forma em si, o que foi um ponto forte porque eu adorei o jeito como terminou, mas todos sabiam que ela era uma menina de bom coração e que no final ela ia se redimir e aprender com seus erros. É típico!

Entre entre os pontos fracos sempre houve um ponto fonte e é por isso que a história é boa! Como esse é o primeiro chick lit que leio na vida não posso falar que gosto ou não do gênero, nem que esse é o melhor livro que li. Se eu citar qualquer uma das duas coisas estarei mentindo descaradamente pois, não vou mentir, o livro não me prendeu da forma que os outros livros me prendem. Ele não me fez ficar de olhos brilhando após o final.

Mesmo assim, a autora está de parabéns pela obra. Agora é só evoluir cada vez mais não só com a série, como também na vida profissional. Tenho certeza que no segundo livro Mari não vai ser tão insuportável como ela foi nesse agora . Bom, pelo menos espero muito isso! Se não terei que botar o plano jogar livro pela janela em ação e não quero isso!

Nenhum comentário

Obrigada pela atenção. Assim que possível estarei respondendo :)

Tecnologia do Blogger.